InícioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Dilemas morais.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Dilemas morais.   Seg 08 Mar 2010, 01:03

"Dilemas morais são situações nas quais nenhuma solução é satisfatória. São
encruzilhadas que desafiam todos que tentam criar regras para decidir o
que é certo e o que é errado, de juristas a filósofos que estudam a
moral."

Sempre tive um fascínio por este assunto e acho interessante ver as
diferentes escolhas e razões de cada um. O que é que fariam nestas
situações? Tentem justificar também!


1 - Campo de concentração
Imagina que és um prisioneiro num campo de concentração. Um guarda está prestes a enforcar o teu filho que tentou escapar e quer que sejas tu a executá-lo. O guarda diz que, caso não o faças, não só ele irá matar o teu filho, como também outro prisioneiro inocente. Não tens qualquer dúvida de que ele o consegue fazer. O que é que fazes?



2 - O vizinho
Tens uma filha extraordinária. Ela tem 8 anos e sempre foi uma rapariga feliz e simpática. Mas aconteceu uma coisa há pouco tempo que a alterou: ela foi violada. Pelo que depreendeste, tens quase a certeza de que o culpado foi o teu vizinho, mas não tens provas que o incriminem.
Tentas voltar a pôr a tua vida nos ajustes, mudando de casa e tentando ajudar a tua filha a recuperar, mas este incidente mudou demasiado a vida dela e a da vossa família.
Uma dia, quando estás a jantar num restaurante, reparas que o teu antigo vizinho está noutra mesa. Ele está a comer sozinho e parece estar infeliz. No dia seguinte, vens a saber que a mulher dele foi assassinada. Encontraram-se pistas que o apontam como o assassino, mas apercebes-te de que a mulher foi assassinada à hora em que o viste no restaurante.
Tens agora um dilema. Se não disseres nada, ele será julgado e o verdadeiro assassino continuará à solta. Se lhe deres um álibi, ele fica livre, mas não tens a certeza de que o verdadeiro assassino será descoberto ou se, até, o teu antigo vizinho contratou alguém para assassinar a mulher. O que é que fazes?



3 - O bombista
Conseguiu prender-se um bombista que tinha ameaçado explodir várias bombas em zonas movimentadas da cidade. Infelizmente, ele já tinha plantado as bombas antes de ter sido preso e elas podem explodir a qualquer momento. É possível que morram centenas de pessoas. As autoridades não conseguem descobrir onde estão as bombas através do bombista, dado que ele se recusa a colaborar com a polícia. No meio desta situação, um oficial sugere torturá-lo. Isto seria ilegal, mas este oficial pensa que não deixa de ser a coisa certa a se fazer. Concordas? Se sim, também achas que seria moralmente justificado que se torturasse a mulher inocente do bombista se essa for a única forma de ele contar onde estão as bombas? Porquê?


4 - Bote salva-vidas
Estás num cruzeiro. Dois dias depois, o navio encontra problemas técnicos. O capitão avisa que um dos flancos do navio foi perfurado e que precisam de ir para botes salva-vidas para abandonar o navio.
Entras num bote, mas, quando este está a ser baixado para o mar, bate no navio, abrindo um buraco de lado e fazendo com que comece a entrar água. Há 10 pessoas no bote e, para evitar que o bote afunde, 9 pessoas têm de ir retirando água com as mãos, enquanto uma descansa; ao fim de dez minutos, a pessoa que estava a descansar volta ao trabalho, enquanto que outra ocupa o seu lugar. Ao manter este exercício, conseguem prevenir que o bote se afunde, mas o vosso trabalho tem de ser contínuo. Ao haver períodos de descanso, o bote aguenta mais tempo sem se afundar. No entanto, se a equipa de resgate demorar, dentro de 5 horas o bote afundar-se-á e morrerão todos.
Quando estás a descansar, reparas noutro bote onde está um amigo que fizeste no cruzeiro. Ao ver a tua situação, faz-te sinal, chamando-te para o bote dele, que tem apenas mais um lugar vazio. Reparas também que o bote dele está a afastar-se com a corrente e que, assim sendo, tens de tomar uma decisão rápida.
Estimas que, se mudares de bote, forçarás os restantes 9 a fazer um trabalho contínuo, que reduzirá o seu tempo de sobrevivência para 2 horas, mas que te permitirá viver o suficiente para seres resgatado.
Se ficares no bote, não terás outra oportunidade de mudar, e não há qualquer garantia de que a equipa de resgate chegará em menos de 5 horas. Assim sendo, podes sujeitar-te a morrer afogado, mas darás mais hipóteses de sobrevivência aos outros 9.
Tens então de tomar uma decisão:
a) Ficas no bote, ajudando a mantê-lo à superfície, e esperando que a equipa de resgate chegue em 5 horas.
b) Vais para o outro bote, assegurando o teu resgate, mas reduzindo as hipóteses de sobrevivência dos outros 9.
Qual escolherias? Porquê?



Podem responder apenas a um dilema, ou a vários! (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Dilemas morais.   Sab 13 Mar 2010, 12:49

Isto dá muito que pensar. Eu sou da opinião que só quando nos vemos neste tipo de situações é que sabemos como agir. A verdade é que por mais moral que tenha uma pessoa, o ser humano tem um grande instinto de sobrevivência o que pode tornar qualquer uma das decisões destes dilemas muito complicada e egoísta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Dilemas morais.   Qui 18 Mar 2010, 05:16

honestamente, sou daquelas pessoas que precisa estar numa situação para saber o que fazer. sou bastante temperamental e raramente me arrependo daquilo que faço :/ mas de qualquer maneira, vou responder.

1. bem, acho que é de todos o mais díficil. matar alguém do nosso sangue é matar um pedaço de nós. se não houvesse qualquer hipótese de negócio (e nesse caso, por um filho, trocaria de lugar), acho que acabaria por me suicidar. Antes ou depois de ter morto o meu filho.

2. Falaria primeiro com esse vizinho e tentaria descobrir se ele teria algo a ganhar com a morte da mulher. Depois, tentaria descobrir algumas outras informações e só no caso de continuar a parecer-me o principal suspeito, falaria com a guarda. Obviamente, diria que o vi no restaurante à hora do crime.

3. Nunca torturaria uma inocente. Acho que mesmo que o fizessemos, se ele estivesse a mentir, as bombas acabaria por explodir. E nesse caso, teria sido em vão. Tentava arranjar outra maneira de o fazer falar e só no caso de não existir qualquer alternativa é que ameaçava, (sem nunca magoar a mulher dele) que o faria.

4. Continuaria no bote onde estava na tentativa que todos os que estivessem comigo sobrevivessem.

(:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Dilemas morais.   Qui 18 Mar 2010, 13:12

tal como disseram não podemos falar assim sem termos estado nestas situações, podemos achar que nos conhecemos mas quando nos deparamos com estas cenas somos capazes de fazer coisas que nunca achámos que fossemos capazes.

1-
é claro que nao mataria o meu filho, preferia ter na conciencia a morte de um inocente do que o sangue do meu filho nas mãos.

2- Se desconfiasse que tinha sido o vizinho a violar a minha filha, nem ele teria a oportunidade sequer de estar a jantar no restaurante.

3-
Todos os nossos actos teem consequencias e temos de ponderar tudo, torturar um bombista? Caraças ate eu pagava para terturar um! e torturar a mulher de um bombista? Certeza que ela tambem estaria envolvida nisso.

4- Caraças esse é muito grande e um bocado parvo. Mas nessas situaçoes se as pessoas do meu bote vissem que havia lugar no outro, acham que ficariam quietas? Claro que não, saltariam do bote e empurrariam-se umas á outras, tuso para sobreviver, o Filme Titanic retrata muito bem estas situaçoes.
Poir isso sim iria para o bote vazio.


mas ha outras questoes mais pequenas pa, tal como a conhecida "Roubarias para dar de comer á tua familia?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Dilemas morais.   Seg 22 Mar 2010, 11:03

São tudo questões muito complicadas e para quem está de fora é tudo muito fácil. Como diz o ditado "É muito fácil falar". Concerteza que se eu estivesse numa situação daquelas, possivelmente, não iria reagir como digo. Mas bem...

1 - Eu nunca mataria um filho meu. Nem filho, nem pai, nem mãe, nem irmã, nem primos, nem amigo...Pá eu sei que é egoismo, mas doi mais saber que é alguém que está ligado a nós, do que uma pessoa que nem conhecemos.

2- É o tipo de coisa que nem se quer me passa pela cabeça, mas eu acho que o matava. Eu sei que nada justifica a morte, mas quando nos toca na pele, nós não estamos a pensar nos ditados populares, nem em lados racionais.

3 - Opah, eu sei que a vida de uma pessoa não é menos importante que a de 100. Mas fogo, os bombistas não têm nada naquela cabeça. Eles são preparados desde pequenos para morrer. Por isso, se a tortura fosse salvar essas pessoas todas. Tortura-se. E a mulher também concerteza estaria envolvida.

4 - Acho que ficaria lá.

Mas como disse, na situação uma pessoa nem tinha tempo para pensar nos pros e nos contras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Dilemas morais.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dilemas morais.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» IRON PUB

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: LAZER :: Pessoal :: Debates-
Ir para: